SELEÇÕES ESTADUAIS SUB-19: PARANÁ X SÃO PAULO

SELEÇÕES ESTADUAIS SUB-19: PARANÁ X SÃO PAULO

Está rolando o torneio de seleções sub-19 e no último domingo, 21, em São Paulo, aconteceu a partida entre as seleções paranaense e paulista, com a primeira vencendo por 16×13.

A PARTIDA

As pontuações da seleção paranaense foram feitas por atletas de times tradicionais do país, como Brown Spiders e Coritiba Crocodiles. O primeiro ponto do jogo veio de um passe do QB Mateus Sato, atleta do Coritiba Crocodiles, para o WR Gabriel Ricciardi, do Brown Spiders. O kicker Abner Renato, também do Spiders, converteu o extra point.

Teve também pick six! O linebacker Jefferson, do HP Tigers, interceptou o passe e correu até a endzone. Dessa vez, o extra point ficou por conta do kicker Leonardo Rebello, do Crocodiles. Além da pick six, ainda tivemos um safety cometido pelo atleta Cruz, do HP Tigers. Os meninos estavam on fire!

Os donos da casa conseguiram pontuar seguidamente: um touchdown do WR Danilo, atleta do Santos Tsunami , com extra point convertido pelo kicker João, atleta do Lusa Lions . Os paulistas não estavam dispostos a desistir da vitória, e assim correram atrás para diminuir o placar, marcando mais um touchdown com o Danilo, dessa vez sem extra point convertido. A chance para o empate veio em um field goal no final da partida, mas foi bloqueado pelo atleta paranaense Yago, encerrando a partida e as chances de uma reviravolta.

seleção sub-19
Foto: SPFL

Entrevistas

Conversamos com os head coaches das duas seleções sub-19, sobre o que viram e o que veem para o futuro do futebol americano do Brasil. O HC da seleção paulista, Paulo Henrique Martins, o “Tidus”, declarou:

“Acho que a gente tem um bom futuro sim, em São Paulo, com esses meninos. Eles mostraram algo que é difícil de se ver, que é caráter. As coisas deram errado no início por falta de experiência, gente que nunca tinha jogado. A gente sofreu em três posses, três pontuações de três snaps, foi bem impactante, mas ninguém abaixou a cabeça e isso é o mais difícil de encontrar e o resto precisa ser lapidado. O São Paulo precisa investir agora em comissão técnica para qualificar. O nosso objetivo no Camp foi qualificar os jogadores e os treinadores para que eles reproduzam isso no estado, nas cidades deles. Tem gente de vários lugares de São Paulo, então acho que as boas práticas do FA precisa ser disseminadas e a partir disso acho que a gente vai continuar evoluindo. Destaques acho que tiveram vários, difícil falar um cara só, jogamos muito bem. O Arthur capitão defensivo LB jogou muito bem também, o Renan Vieira, o João WR, o Gustavo, tem muita gente boa. A OL bloqueou muito bem, não conseguimos correr com a bola, mas temos sim, muita gente boa em todos os setores.”

Por sua vez, o HC da seleção paranaense sub-19, Adan Rodriguez, expressou sua opinião sobre o jogo:

“Foi um jogo muito bom, muito truncado, começamos com 16 pontos no 1º quarto, então passou aquela sensação de que tudo seria fácil. Porém, para todos que conhecem o futebol americano, sabe que o jogo é decidido somente quando acaba a partida. Estava muito calor em São Paulo e isso influenciou no cansaço da equipe em todos os setores, e a SPFL conseguiu se aproveitar disso. O campo estava enlameado, e isso dificultou as corridas dos dois times. Sendo assim, o quarterback acabou passando bem a bola e nossa defesa acabou abrindo, o que resultou nos dois touchdowns deles. As duas equipes lutaram até o final, e fiquei bem satisfeito com o jogo da molecada. Esse placar bem apertado foi ótimo para a experiência deles.”

Falamos também com dois jogadores que foram destaque em suas seleções. O primeiro foi o safety Lucas Carneiro, da SPFL:

“O primeiro jogo foi bem complicado, a gente realmente não esperava uma estrutura tão boa da seleção e até mesmo o apoio que a gente recebeu, da infraestrutura, dos treinos, foi tudo bem organizado. Em relação ao jogo, eu não sou Safety de origem, sou receiver, foi meu primeiro jogo como safety e eu curti muito, é uma experiência realmente diferente. Eu geralmente recebo a bola e dessa vez tive que proteger, então essa sensação foi totalmente animal, absurdo.”

Do lado do Paraná, o atleta Flávio Carvalho, que já tem experiência em campo, nos conta sua percepção:

“Participar de uma seleção é sempre incrível. Ser escolhido para representar o seu estado é muito gratificante. Ser o capitão defensivo foi um prêmio por ser um dos mais experientes e também um desafio para liderar a equipe. Com coach em todas as posições, a comissão técnica fez um ótimo trabalho ajudando a piazada tanto tecnicamente quanto emocionalmente, muito necessário no fim do jogo. Essa geração vai garantir um ótimo futuro para o futebol americano paranaense.”

seleção sub-19
Foto: SPFL

O futuro do Futebol Americano no Brasil está em boas mãos. Vamos prestigiar e apoiar essa nova geração que tem tudo para continuar o legado. A próxima partida entre as duas equipes será no dia 3 de fevereiro, em Curitiba-PR.

Enjoy <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *