SACKSONVILLE: A MELHOR DEFESA DA TEMPORADA?

SACKSONVILLE: A MELHOR DEFESA DA TEMPORADA?

Muito se fala sobre a temporada do Jacksonville Jaguars. A equipe surpreendeu ao melhorar o nível de todos os seus setores de uma temporada para outra, fazendo muitas pessoas deixarem de lado as piadas sobre o desempenho do time.

Jacksonville terminou a temporada regular de 2017 com 10 vitórias, sobre Texans (2), Ravens, Steelers, Colts (2), Bengals, Chargers, Browns, Seahawks e 6 derrotas, para Titans (2), Jets, Rams, Cardinals e 49ers. Em sua primeira aparição nos playoffs desde 2007, o Jaguars já derrotou o Bills (Wildcard) e Steelers (Divisional Round).

Mas, sem dúvidas, a defesa é o que mais chama atenção nesta equipe. “Sacksonville”, como é chamada, tem números impressionantes:

Estruturação da defesa: Drafts de 2016 e 2017 e Free Agency

Como (quase) nada no futebol americano, essa defesa não foi montada de um dia para o outro. Jacksonville investiu 6 das suas 7 escolhas do Draft de 2016 e 3 das 7 escolhas de 2017 em jogadores defensivos. Dos jogadores draftados nestes anos, Jalen Ramsey (DB), Myles Jack (LB), Yannick Ngakoue (DE), Sheldon Day (DL), Blair Brown (LB) e Dawuane Smoot (DE) ainda estão no roster, sendo os três primeiros do time titular.

Ramsey era considerado o melhor jogador defensivo disponível no Draft 2016. Neste ano, ele provou que todos que apostaram nele estavam certos. O CB, que foi selecionado para o Pro Bowl 2018, foi um dos destaques da defesa de Jacksonville com 4 interceptações e 17 passes defendidos.

Já na offseason, A. J. Bouye, companheiro de posição de Ramsey, assinou um contrato de 5 anos com a equipe. Bouye, também titular, conseguiu 6 interceptações na temporada regular de 2017. Destaque para o SS Barry Church (4 interceptações e 1,5 sack) e para o DE Calais Campbell, também indicado para o Pro Bowl.

O calendário

O fator calendário deve ser considerado nesta análise. Como dito anteriormente, Jacksonville foi derrotado por cinco equipes na temporada regular: Titans, Jets, Rams, Cardinals e 49ers.

As derrotas questionáveis são as para o Arizona Cardinals, que não “engatou” na temporada e New York Jets, que apesar de ter melhorado em certo ponto, nunca chegou a um nível tão alto como Jacksonville.

Para Tennessee, que lutou até o final pelo título da divisão, conseguiu a vaga para os playoffs e avançou para o Divisional Round, as duas derrotas são compreensíveis. Contra o Los Angeles Rams, uma das maiores surpresas da temporada regular, o Jaguars não fez um ótima partida, mas também não permitiu que LA gostasse do jogo e abrisse grande vantagem. Já a partida contra o 49ers foi atípica. A equipe sofreu uma reviravolta com a chegada de Garoppolo, que não perdeu nenhum jogo desde então.

Observe que o jogo corrido foi muito utilizado contra o Jaguars, considerando que a defesa é mais forte contra o passe. Na primeira partida contra Tenneessee, 3 dos 4 touchdowns do Titans foram terrestres. Já o 49ers marcou 3 touchdowns corridos, dos 5 de San Francisco no jogo.

Já em números de pontos, sofreu uma média de 16,75 por partida. Enfrentou ataques fortes como Texans (que ainda contava com Deshaun Watson), Steelers, Rams, Chargers (que estava empolgado), Seahawks e 49ers. Apenas em 6 dos 16 jogos sofreu mais de 20 pontos.

(Foto: twitter oficial)

A comissão técnica

A comissão técnica responsável pela defesa de Jacksonville é composta por Doug Marrone (head coach), Todd Wash (coordenador defensivo), Mike Rutenberg (assistente defensivo), Marion Hobby (treinador de linha defensiva), Jason Rebrovich (assistente de DL), Mark Collins (treinador de linebackers), Perry Fewell (treinador de defensive backs) e Joe Danna (assistente de CBs).

Destaque para Todd Wash, que chegou no Jaguars em 2013 para ser treinador da linha ofensiva. Wash fazia parte da comissão técnica do Seattle Seahawks em 2011 e 2012, quando foi formada a “Legion of Boom“; Mike Rutenberg, que teve passagem pelo Washington Redskins em 2004/2005, onde atuava como assistente do head coach. No primeiro ano, a defesa conseguiu bons números: 18 interceptações, 40 sacks e 779 tackles. Já Perry Fewell, treinador dos defensive backs, já foi campeão do Super Bowl com o New York Giants, como coordenador defensivo da equipe.

Comparação: melhores defesas de todos os tempos

O setor defensivo de Jacksonville ficou em 2° lugar no ranking geral em pontos (16,8 por jogo) e jardas cedidas (258,1 por jogo) aos adversários. Para termos uma melhor noção, é interessante a comparação com algumas das melhores defesas de todos os tempos.

E o ataque?

Apesar de ser uma grande responsável pelo bom desempenho de Jacksonville, a defesa não trabalha sozinha. O ataque não decepcionou. Sem dúvidas, o grande nome do setor ofensivo é do RB calouro Leonard Fournette. Em sua primeira temporada na NFL, o calouro participou de 13 dos 16 jogos. Os números foram mais do que satisfatórios: 1.040 jardas (3,9 por tentativa) e 9 touchdowns. Recebendo a bola, Fournette tem 302 jardas e 1 touchdown.

Já Blake Bortles, desacreditado desde o início da temporada, foi salvo pelo gongo. Apesar de não ter feito uma temporada brilhante, com a ajuda do RB, fez o que deveria para levar Jacksonville aos playoffs. O quarterback lançou 3687 jardas (7 jardas por tentativa) e 21 touchdowns.

Próximo confronto: New England Patriots

O próximo confronto da equipe é contra o New England Patriots pela AFC Championship Game. Jacksonville terá a chance de provar que sua defesa é realmente forte contra o passe, contra o segundo melhor ataque da NFL em pontos feitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *