RYAN TANNEHILL MACHUCA O JOELHO E TEMPORADA DO DOLPHINS FICA EM RISCO

RYAN TANNEHILL MACHUCA O JOELHO E TEMPORADA DO DOLPHINS FICA EM RISCO

A temporada regular nem começou e já pode ter terminado para o Miami Dolphins, pois seu quarterback Ryan Tannehill machucou sozinho o joelho esquerdo durante o training camp do time nessa última quinta-feira.

Tannehill já havia machucado o mesmo joelho na temporada passada, ficando fora dos 3 últimos jogos da temporada regular e do jogo de Wildcard perdido para o Pittsburgh Steelers. Na ocasião, constatou-se uma ruptura parcial do ligamento cruzado anterior, porém ele e o time optaram por não operar. O tratamento com células tronco foi a opção escolhida.

Durante o treino da quinta-feira, Tannehill aparece pisando a perna esquerda de maneira estranha na grama e caindo em seguida. Ele permaneceu no chão por um tempo até se levantar e sair caminhando com cuidado em direção ao vestiário. O momento foi filmado e pode ser visto abaixo:

NFL Luluzinha Club on Twitter

Vídeo da infeliz contusão do Tanehill! Miami we have a problem! #NFLisBack https://t.co/kNSVzSfIqN

Horas depois,  ele foi visto caminhando com uma joelheira, o que deu certo alívio aos torcedores do Dolphins, mas ao longo da noite começaram os boatos da necessidade da cirurgia e a preocupação voltou à torcida.

O QUE O FUTURO RESERVA PARA O DOLPHINS

Já é sabido que Tannehill perderá pelo menos os jogos da pré-temporada e provavelmente alguns da temporada regular, caso resolva repetir o tratamento com células tronco. Ele e o time estão procurando por uma segunda (e uma terceira) opinião que indiquem se este é o melhor caminho para  que ele volte a campo a tempo de ajudar o Dolphins. Como fisioterapeuta, eu não recomendaria a repetição desse tratamento, mesmo que esta lesão de agora não esteja relacionada com a anterior, conforme especulações do jornalista Ian Rapoport.

Se a opção for pela cirurgia, isso significará o fim da temporada para o quarterback, pois deverá ser feita a reconstrução completa do ligamento e a reabilitação demora meses até que o jogador esteja em forma para voltar a jogar. Isso deixa o Miami Dolphins com as seguintes opções:

Promover o quarterback reserva: Matt Moore é o substituto imediato de Ryan Tannehill e já assumiu o time no final da temporada passada. O técnico Adam Gase declarou durante os treinos de sexta que ele é o titular atual e que decisões somente serão tomadas quando a situação de Tannehill estiver resolvida.

Moore lamenta se tornar titular dessa maneira pois, como amigo e parceiro de time, não gosta quando isso acontece. Em declaração para a jornalista da NFL Network Tiffany Blackmon, disse que isso é parte do seu papel no time, que tem que estar pronto para assumir a posição. Ele também afirmou que Tannehill esteve com a equipe e parecia animado.

Matt Moore (torce pra mim, gente)

Chamar outro quarterback: assim que a possibilidade da cirurgia surgiu, possíveis nomes de quarterbacks começaram a aparecer como substitutos de Ryan Tannehill. Dentre os candidatos temos Brock Osweiler e seu contrato multimilionário, um atleta polêmico e um que se dizia aposentado.

O nome de Colin Kaepernick foi um dos mais citados, mas ter usado uma camiseta com o rosto do ditador cubano Fidel Castro quando o Niners jogou em Miami  contra o Dolphins não agradou a comunidade cubana local. O dono do time Stephen Ross também é um contribuinte do partido republicano, do atual presidente Donald Trump. Kaepernick foi vaiado no Hard Rock Stadium durante o jogo, então seu nome não deve ser o mais cotado.

APOSENTADORIA ADIADA?

O nome que surpreendeu os fãs da NFL em geral, foi o de Jay Cutler, sim, aquele Jay Cutler que anunciou sua aposentadoria do Chicago Bears no começo do ano para ser comentarista de televisão, seguindo os passos do colega Tony Romo.

O “por enquanto” ex-quarterback mandou um “oi, sumido” ligou para Adam Gase colocando-se à disposição do técnico e do time. Gase e Cutler trabalharam juntos no Bears no único ano em que Gase foi coordenador ofensivo. Sob o comando de Gase, Cutler completou 64,1% dos seus passes para 3.659 jardas e teve uma proporção de 21 touchdowns para 11 interceptações, um dos melhores anos da carreira de 10 anos do quarterback.

Vale lembrar que Cutler terminou a temporada 2016 mais cedo por lesão e sua aposentadoria ocorreu por falta de interesse tanto do Chicago,  quanto de outros times pelo jogador.

 

Já surgem boatos que a conversa entre representantes de Cutler e o Dolphins esteja adiantada e um possível contrato já esteja sendo preparado. Por enquanto nada é oficial, mas parece ser a melhor escolha de Miami segundo Ian Rapoport.

O interesse maior do Dolphins deve ser a saúde de Ryan Tannehill e evitar que a temporada se perca antes do seu começo. É um duro golpe no time, que tinha uma temporada promissora e agora deve ver a AFC East possivelmente parar mais uma vez nas mãos de New England.

2 thoughts on “RYAN TANNEHILL MACHUCA O JOELHO E TEMPORADA DO DOLPHINS FICA EM RISCO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *