RESUMÃO DA SEMANA 2 NFL

RESUMÃO DA SEMANA 2 NFL

Mais uma semana se passou e sim, não podemos negar que esta temporada está começando caótica e até com algumas zebrinhas, né? Algum jogador ou time estragou o Fantasy de vocês também? Já estão com dor no peito de colocar algum jogador na reserva? É, eu também. Sem chorar pelo leite derramado, vamos para o resumão da semana 2 NFL.

Houston Texans x Cincinnati Bengals

Assim como falamos na prévia do TNF, a partida foi um tanto sonolenta, e todos já esperavam isso. Para não falar que não teve emoção, com a posse de bola nos últimos segundos do jogo, os Bengals fizeram todo mundo segurar a respiração, mas foi por pouco tempo. Calma que já chegaremos lá.

Para termos ideia de quão truncado foi o jogo, o único touchdown da partida, de 21 pontos totais, foi o do calouro do Texans, Deshaun Watson. O quarterback correu para incríveis 49 jardas e marcou o TD.

Quem trabalhou bastante foram os punters, pois os ataques não conseguiam avançar em nenhum momento. O máximo que conseguiam era ficar na marca de field goal para um “toma lá, dá cá”.

No fim da partida, os Bengals foram muito “engraçadjenhos” e tentaram uma jogada de rugby, para arriscar uma chegada até a endzone. Porém, JJ Watt foi a vizinha que furava a bola da criançada quando caía no quintal, decretando assim, a vitória dos visitantes por 13×9.

New England Patriots x New Orleans Saints

Todos esperávamos uma ótima partida entre Brady x Bress, porém, os Patriots jogaram como se estivessem em casa.

Para variar, a campanha de ataque dos Patriots foi fulminante. De jarda em jarda, eles chegaram fácil até a endzone, deixando o adversário sem reação e correndo atrás do prejuízo. A defesa também melhorou muito em relação ao jogo contra os Chiefs na semana 1, não dando muito espaço para o ataque dos Saints.

Adrian Peterson (aquele) fez ótimas corridas e ganhou algumas jardas para a equipe. Drew Bress, contando muito com sua experiência (porque com alguns jogadores não dava), acabou encontrando espaços e lançou bonitas bolas para pontuar e parecer vivo no jogo. Porém, apesar do esforço, os Patriots foram melhores e venceram por 36×20.

Dallas Cowboys x Denver Broncos

Primeiro quero dizer que nunca critiquei o Trevor Siemian. Mentira, mas temos que admitir que o rapaz está fazendo ótimas partidas nessas duas semanas de NFL, não? Os Broncos não tomaram muito conhecimento do adversário, anularam o jogo do RB Ezekiel Elliot. Fizeram grande partida e venceram com uma grande vantagem de pontos.

Digamos que o jogo estava tão eletrizante, que até tivemos uma tempestade de raios, e foi preciso pausar por alguns instantes. CJ Anderson, RB do Broncos, deve ter sido atingido por um deles, porque o homem jogou MUITO e alguns jogadores dos Cowboys devem estar sonhando com ele até agora.

Dak Presscot ainda conseguiu lançar boas bolas, mas não o suficiente: foram 30 passes certos, de 50 tentativas, com  dois touchdowns anotados. Siemian acertou 22 passes, de 30 tentativas, com quatro touchdowns.

Os Cowboys possuem uma arma potente, que é o seu ataque, principalmente com a dupla Presscot – Elliot, porém, uma forte defesa foi a grande responsável pela vitória, não deixando o ataque adversário produzir. Com esse duelo de defesa x ataque e um Trevor Siemian inspirado, a partida acabou em 17×42.

San Francisco 49ers x Seattle Seahawks

Os Seahawks andam um tanto irreconhecíveis nessas duas semanas. Jogaram mal e conseguiram uma vitória sofrida em cima dos 49ers.  No final da partida. Em casa.

Diferentemente de 2016, os 49ers vêm se reestruturando, e isso foi visto muito bem nesse jogo. A defesa não deu espaços para o ataque dos Seahawks, que teve que contar muito com o QB Russell Wilson, correndo na maioria das vezes sozinho para conquistar território.

O ataque dos 49ers produziu grandes jogadas com o RB Carlos Hyde, porém, não fez mais por conta do QB Brian Hoyer não ser um grande exemplo de técnica e alto nível.

Foi tudo muito sofrido, com os kickers tendo que trabalhar bastante nos field goals (inclusive, Blair Walsh – aquele- errando), e os quarterbacks apanhando muito das defesas. O placar final foi de 9×12.

Green Bay Packers x Atlanta Falcons

Quando perguntarem para o que serve uma OL ou culparem somente o quarterback, mostre esse jogo (e o MNF também). Aaron Rodgers precisa urgente de uma proteção decente.

Os Falcons dominaram a partida na primeira etapa, não tomando muito conhecimento do adversário. Abrindo alguns pontos na frente, sackando o quarterback adversário e aproveitando turnovers. Nem parece que iriam tomar um pequeno susto no fim da partida, trazendo lembranças do Super Bowl LI.

A equipe dos Packers esboçava alguma reação no fim da partida, mas a defesa conseguiu segurar e a equipe da casa gastou bem o relógio, sacramentando a vitória por 23×34.

Um fato bacana desse jogo foi o recorde de Rodgers, o touchdown de número 300, sendo o QB mais jovem a atingir essa marca. Vida longa ao Aaron Rodgers!

Detroit Lions x New York Giants

As piadas com as interceptações do Eli já são de praxe, mas agora teremos que incluir as de sacks. Na verdade, a piada é a OL mesmo, que é inexistente.

A defesa dos Lions deitou e rolou em cima do ataque dos Giants. Forçaram fumbles, alguns sendo validados e outros não. O que a equipe visitante aproveitou foram as oportunidades de começar em uma boa posição de campo, não fazendo muito esforço para chegar até a endzone. Apesar do Sttaford ter sofrido algumas vezes nas mãos da defesa novaiorquina.

Falando de destaques e jogadas bonitas, o retorno de Jamal Agnew de 88 jardas para os Lions foi lindo, menos para os Giants, que acabaram ficando mesmo no 24×10. O time da casa saiu do MetLife Stadium debaixo de vaias da torcida.

Eli Manning, apesar de tudo, ainda fez milagres no ataque, encontrando Brandon Marshall, Odell Beckham Jr e Evan Engraan para dar uma luz de esperança aos Big Blues. Uma dica, Eli: faça greve por uma OL melhor.

 

Confira os outros jogos da semana 2 NFL. Acompanhe nossas redes para saber mais notícias e tudo o que vai rolar na próxima semana de jogos.

Enjoy <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *