PRÉVIA WILDCARD AFC – TENNESSEE TITANS X KANSAS CITY CHIEFS

PRÉVIA WILDCARD AFC – TENNESSEE TITANS X KANSAS CITY CHIEFS

Começa a pós-temporada da NFL! Teremos neste fim de semana os jogos de Wildcard, os vencedores ficam um passo mais perto do Super Bowl, enquanto quem perder vai assistir o resto de casa.

Vamos falar do duelo de sábado da AFC que tem um time que cambaleou durante toda a temporada e outro que dominou no começo, tropeçou no meio, mas sacudiu a poeira e conquistou a sua divisão. Direto do barulhento (e gelado) Arrowhead Stadium, Tennessee Titans x Kansas City Chiefs, valendo uma vaga para o Divisonal Round dos playoffs!

Depois de muito tempo

O Tennessee Titans volta à pós-temporada depois de uma seca que vinha desde 2008. Entrando como o segundo melhor da AFC South, o time conseguiu bater o rival e campeão Jacksonville Jaguars nos dois confrontos anuais entre os times. Mas, ainda assim, o Titans teve seus momentos duvidosos na temporada e quase ficou mais um ano vendo outros times conquistando a vaga nos playoffs.

O jovem QB Marcus Mariota terminou a temporada regular com mais interceptações do que touchdowns. Além disso, perdeu partidas por uma lesão na musculatura posterior da coxa. A torcida também temeu que ele não estivesse plenamente recuperado da fratura de fíbula sofrida no final da temporada 2016.

Em 2017, Mariota teve números pouco expressivos, anotando 3.232 jardas, 13 touchdowns e 15 interceptações. Mas além disso, também teve que correr bastante, anotando 312 jardas terrestres.

Tennessee Titans x Kansas City Chiefs
Marcus Mariota vai ter um desafio grande no seu primeiro jogo de playoffs

A inconsistência de Mariota levou o time a ser apenas o 19º da Liga em pontos anotados com a média de 20,9 pontos por partida.

Mesmo com WRs experientes como Eric Decker e Rishard Matthews, o alvo favorito do QB foi o TE Delaine Walker. Ele liderou o time com 807 jardas de recepção e 3 touchdowns. Nas 3 últimas partidas ele foi praticamente anulado, somando 89 jardas aéreas.

O novato Corey Davis ainda precisa provar seu valor como escolha de primeira rodada do time. Outro novato no time, o TE Jonnu Smith, tem 2 touchdowns anotados.

Jogo corrido e linha ofensiva sem sintonia

O jogo corrido mostrou-se um pouco mais eficiente. Além das corridas de Mariota, que anotou 5 touchdowns terrestres, o time também contou com as de DeMarco Murray e Derrick Henry. Murray lidera o time com 6 touchdowns, enquanto Henry, em seu segundo ano na NFL, correu mais com 744 jardas e 5 touchdowns. Como DeMarco Murray machucou o joelho na penúltima semana de jogos, ele ficou de fora na última semana e já foi considerado fora do jogo contra o Kansas City. Assim,  caberá a Derrick Henry fazer o trabalho pesado carregando a bola.

Tennessee Titans x Kansas City Chiefs
Derrick Henry terá que assumir o jogo corrido com a lesão de DeMarco Murray (Foto: Christopher Hanewinckel-USA TODAY Sport)

A linha ofensiva, uma das mais consistentes em 2016, não conseguiu repetir o mesmo trabalho em 2017. Mesmo mantendo os mesmos jogadores, Mariota foi sacado 27 vezes, 4 a mais que no ano passado. Para abrir espaços para a corrida de Derrick Henry, o lado esquerdo com o T Taylor Lewan pode ser o melhor caminho. O time foi o 4º da temporada regular em jogadas por este lado.

Dois extremos na defesa

A defesa foi o destaque do Titans na última semana contra o Jaguars, permitindo apenas 229 jardas totais. Contra um time que vem forte como o Chiefs, o desempenho precisará ser semelhante.

Sob o comando do experiente coordenador defensivo Dick LeBeau, a defesa terrestre é a 4ª melhor da Liga. Parar Kareem Hunt pode ser a chave para o Titans crescer no jogo. A pressão sobre Alex Smith também pode ser crucial. No front seven, os OLBs Brian Orakpo e Derrick Morgan vêm pelo lado de fora, combinando para 14,5 sacks.

Indicado ao Pro Bowl, o DE Jurrell Casey, também vem por fora e já tem 6 sacks anotados. Pelo meio, a pressão vem do ILB Wesley Woodyward, líder do time com 124 tackles e 5 sacks na temporada.

Kevin Byard, o líder de interceptações da temporada

A preocupação está na defesa aérea, 25ª da Liga, permitindo em média 239,2 jardas por partida. E com um WR rápido como Tyreek Hill e um TE forte como Travis Kelce, isso é um fator de preocupação. Um dos líderes da temporada regular com 8 interceptações é o S Kevin Byard. Ele terá que fazer a cobertura junto com o calouro CB Adoree’ Jackson, que apesar de não ter uma interceptação ainda, já forçou 3 fumbles.

Montanha russa de resultados

No começo da temporada, o Kansas City Chiefs estava dominando a AFC West e parecia ser a potência da conferência, chegando a ficar invicto por 5 jogos. Então veio o que parecia impossível, uma sequência de derrotas com uma única vitória no meio da temporada. Mas, graças às más atuações dos seus rivais de divisão, o time se manteve na liderança. Depois desse “sacode”, a franquia se recompôs e voltou a vencer, terminando sua temporada com o recorde 10-6.

Mesmo com os tropeços, o Kansas City Chiefs foi o único time da Liga que terminou com seu QB lançando para 4 mil jardas, o RB calouro Kareem Hunt passando das mil jardas, o recebedor Tyreek Hill com mais de mil jardas de recepção, e um TE com a mesma marca, Travis Kelce. Apenas o San Diego Chargers alcançou os mesmos feitos, mas em 1981.

Tennessee Titans x Kansas City Chiefs
Alex Smith, o QB do Kansas City Chiefs quer ir mais longe que o ano passado (Foto: reprodução)

Alex Smith surpreendeu a todos no começo da temporada, lançando passes mais longos, com mobilidade dentro e fora do pocket e levando 9 jogos para ser interceptado. Mesmo na fase ruim do time, ele se manteve lançando para várias jardas. O QB terminou a temporada com 4.042 jardas e uma ótima proporção de 26 touchdowns para apenas 5 interceptações.

Eficiência no ataque aéreo e no terrestre

Tanto Travis Kelce quanto Tyreek Hill, são alvos que favorecem Alex Smith. Kelce por sua força física e Hill por sua velocidade e capacidade de pegar passes longos. A dupla combina para 15 touchdowns. O que não quer dizer que serão os únicos a receberem passes, já que serão mais visados, Kareem Hunt também é um alvo junto com Albert Wilson e DeMarcus Robinson.

Travis Kelce, o TE com mais jardas na Liga, Gronk quem? (Foto: reprodução)

Uma das sensações da temporada, Kareem Hunt terá trabalho para ultrapassar a forte defesa terrestre do Titans. Será algo semelhante à defesa do Denver Broncos que o restringiu a uma corrida de 35 jardas (mas que, ainda assim, terminou em touchdown). O RB 2 da equipe, Charcandrick West, pode aparecer em algumas ocasiões, mas terá as mesmas dificuldades de Hunt.

Defesa melhorada

A defesa pode ser considerada o ponto fraco do Chiefs. Ela é 28ª da Liga, permitindo 365,1 pontos em média. Isso não quer dizer que tudo é um desastre, ela foi melhorando ao longo da temporada e agora é um setor mais estável em relação aos jogos iniciais.

No front seven, Justin Houston lidera o time no pass rush com 9,5 sacks. A defesa aérea pode ser a parte forte, a dupla de CBs Terrence Mitchell e Marcus Peters combina para 26 passes defletidos e 9 interceptações. Peters tem sido o destaque nessa reta final da temporada com quatro vitórias e 4 fumbles forçados.

Tennessee Titans x Kansas City Chiefs: o que esperar

A pressão ao QB e ao jogo corrido podem ser as chaves para dar continuidade à pós-temporada. Soltar a bola rapidamente para os receivers é uma alternativa de evitar essa pressão. As linhas ofensivas terão que oferecer boa proteção e criar um pocket seguro. Bom jogo a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *