PRÉVIA THURSDAY NIGHT FOOTBALL – MIAMI DOLPHINS X BALTIMORE RAVENS

PRÉVIA THURSDAY NIGHT FOOTBALL – MIAMI DOLPHINS X BALTIMORE RAVENS

Chegamos à semana 8 da temporada regular… Ou seja, estamos na metade dela! De agora em diante os jogos significam ainda mais para os times. Uma vitória pode significar ir aos playoffs e uma derrota pode dar uma escolha mais alta no draft. Nesse Thursday Night Football, teremos um confronto entre duas equipes que estão nessa corda bamba. Veremos Miami Dolphins x Baltimore Ravens jogando na casa do Ravens. Vem pra prévia!

Perder o titular pode não ser tão ruim assim

A lesão de Ryan Tannehill trouxe preocupação aos torcedores do Miami Dolphins sobre quem seria o titular do time. Logo em seguida, o Dolphins anunciou a contratação de Jay Cutler e isso também gerou preocupação. Mesmo com uma campanha positiva de quatro vitórias, Cutler não tem agradado a torcida, que pediu a entrada do reserva Matt Moore. Com atuações irregulares, Cutler conseguiu até agora 995 jardas em 113 passes e anotou sete touchdowns, mas foi interceptado em cinco ocasiões.

Com as fissuras nas costelas que sofreu no último jogo contra o Jets, Jay Cutler não será o titular da partida. Matt Moore chamará as jogadas. Moore foi responsável por levar o time à vitoria contra o New York Jets. Ele passou para Kenny Stills e Jarvis Landry alcançarem o placar e empatar o jogo e terminou com 188 jardas aéreas, dois touchdowns e uma interceptação.

Miami Dolphins x Baltimore Ravens
Adam Gase e Matt Moore: depois de bancar o QB, ele trouxe Jay Cutler. Agora o técnico precisa dele.

Moore tem boas opções no ataque aéreo

Talvez Moore consiga melhorar os números do ataque de Miami, que está no último lugar da tabela com a média de 261,8 jardas totais por jogo e é o 30° em ataque aéreo. Mesmo tendo opções ótimas com caras habilidosos como Jarvis Landry e Kenny Stills dispostos a alongar jogadas e ganhar jardas. Combinados eles têm sete touchdowns recebidos, mas uma fraca combinação de jardas. Landry tem 365 jardas anotadas e Stills, 248.

Eles não são a única opção que Moore terá em campo. Os experientes TEs Julius Thomas e Anthony Fasano são prováveis alvos para o quarterback. Como Moore já tem uma certa familiaridade com o esquema do técnico Adam Gase, poderemos ver uma variedade de jogadas aéreas.

Moore enfrentará a 7ª melhor defesa aérea dessa temporada, que já tem dez interceptações. A secundária é formada por Jimmy Smith, Brandon Carr e o calouro Marlon Humphrey. No fundo do campo, o Ravens pode ter desfalques. Os safeties Tony Jefferson e Eric Weddle estão lesionados, ambos com problemas no tornozelo. Ainda estão questionáveis para o jogo. Jimmy Smith, com lesão no tendão calcâneo, também é dúvida para entrar em campo.

Golfinhos não correm, mas precisam…

Uma das maiores deficiências do Dolphins este ano tem sido o jogo terrestre. Mesmo com Jay Ajayi, que foi destaque na temporada passada, o time é o 29° da liga com a média de 81,7 jardas por partida. Ajayi ainda não entrou na endzone este ano e está com a fraca média de 3,5 jardas por carregada. Isso pode melhorar, já que os titulares da linha ofensiva Branden Albert e Laremy Tunsil foram liberados para treinar esta semana e podem voltar para abrir caminho.

Miami Dolphins x Baltimore Ravens
Jay Ajayi precisa mostrar as corridas do ano passado

O Dolphins pode se aproveitar do fato de que vai encarar a pior defesa terrestre da liga. Permitindo a média de 145,3 jardas corridas por jogo, o Baltimore Ravens tem a tarefa de parar Jay Ajayi. Mesmo com a volta do LB Brandon Williams, o time permitiu que o Minnesota Vikings marcasse 169 jardas. E, nos três últimos jogos, permitiu que os adversários anotassem mais de 100 jardas. Com Terrell Suggs ainda questionável para a partida, o LB C.J. Mosley, que é um dos líderes da liga com 64 tackles, deve liderar o front seven para parar as corridas e pressionar Matt Moore.

A eterna dúvida chamada Joe Flacco

Com uma das temporadas mais instáveis da carreira, o QB Joe Flacco confia no histórico contra o Dolphins para vencer a partida. Ele está 5-0 contra o time de Miami. O passado recente de Flacco, porém, não está ajudando. Ele ainda não ultrapassou 250 jardas aéreas em um jogo da temporada 2017 e é o penúltimo da liga em pontos, com média de 15,3. Fora isso, já são duas partidas perdidas em casa.

Como se não bastasse a instabilidade de Flacco, ele estará sem seus principais recebedores. Mike Wallace não enfrentará seu ex time por estar no protocolo de concussão e há a possibilidade de Jeremy Maclin não entrar em campo. O WR vem lidando com uma lesão no ombro. Breshad Perriman também pode não estar em campo por ter sofrido uma concussão na partida contra o Vikings. Ele poderá direcionar seus passes para os running backs Alex Collins e Javorius Allen, além dos tight ends Benjamin Watson e Nick Boyle.

Miami Dolphins x Baltimore Ravens
Depois do contrato milionário, Joe Flacco não rendeu o que o Ravens queria

Adam Gase deve se aproveitar das falhas no jogo aéreo usando os cornerbacks Bobby McCain, Xavien Howard, Byron Maxwell e o calouro Cordarea Tankersley. O safety Reshad Jones joga um pouco mais para frente e já tem uma interceptação anotada na temporada.

Jogo corrido, um bom ponto

Com o 12º melhor ataque terrestre, o Ravens joga essa partida sem seu running back 1. Terrance West perderá seu 3º jogo seguido (lesão na panturrilha). O time recorrerá a Alex Collins e Javorius Allen para manter a média de 120,1 jardas corridas por partida. Collins deve ser mais usado nas descidas iniciais, abrindo espaço para Allen nas terceiras descidas. Allen é o principal recebedor do time vindo do backfield.

Miami Dolphins x Baltimore Ravens
O jogo corrido está bem, mas os reservas precisam manter o nível

O front seven vem poderoso para esse jogo, tanto para parar as corridas quanto para pressionar Joe Flacco. O Dolphins tem a 5ª melhor defesa cedendo apenas 82,3 jardas corridas por partida. Os veteranos Lawrence Timmons e Ray Maualuga já enfrentaram o Ravens, pois eram rivais de divisão no Steelers e no Bengals, respectivamente. O DL Ndamukong Suh é dos mais fortes homens de linha da liga e já tem 2,5 sacks anotados. Cameron Wake também está fazendo valer seu contrato renovado com o time. Só contra o Jets 2,5 sacks anotados em Josh McCown. E a linha ofensiva não tem ajudado muito o quarterback de Baltimore. Contra o Vikings, Flacco comeu grama cinco vezes.

Quando um chute pode fazer a diferença

Os dois times podem precisar das pernas dos seus kickers para vencer a partida. Do lado do Ravens veremos Justin Tucker, um dos mais confiáveis kickers da liga. Tucker tem 13 de 15 field goals acertados. No último domingo, acertou um field goal de 57 jardas, chegando a trinta field goals além das 50 jardas. Ele é o maior kicker no quesito desde 2012.

Miami Dolphins x Baltimore Ravens
Justin Tucker já tem mais de trinta field goals além das 50 jardas na carreira

O Dolphins tem em Cody Parkey, um kicker eficiente. Parkey fez o field goal de 31 jardas que deu a vitória contra o Jets, além de ter participado chutando o field goal da virada contra o Atlanta Falcons. Parkey está com 100% de aproveitamento em oito tentativas. E em toda sua carreira, ele acertou todos os seis chutes acima das 50 jardas que tentou.

Miami Dolphins x Baltimore Ravens: o que esperar

Com forças e deficiências semelhantes, o jogo deve ser vencido pelo time que souber cansar a defesa adversária e se mantiver em campo com a posse de bola. Contabilizar os turnovers é outra chave para a vitória, não adianta interceptar e ter um “three and out” em seguida. Aí, podem entrar os kickers para fazer a diferença. Bom jogo a todos!

<3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *