PRÉVIA SUNDAY NIGHT FOOTBALL – GREEN BAY PACKERS X PITTSBURGH STEELERS

PRÉVIA SUNDAY NIGHT FOOTBALL – GREEN BAY PACKERS X PITTSBURGH STEELERS

Após darmos graças pelos jogos do Thanksgiving e do domingo, é hora de encerrar com um Sunday Night Football. Em outras circunstâncias, poderia ser um dos jogos mais disputados da temporada, mas as lesões podem fazer um time ser muito mais forte que seu adversário. O Heinz Field, carinhosamente chamado de “Pote de Mostarda”, será o palco de Green Bay Packers x Pittsburgh Steelers.

Desmoronamento em Wisconsin

As lesões têm afetado muito o Green Bay  no ataque e na  defesa, mas nenhuma derrubou tanto quanto a de Aaron Rodgers. Sem seu brilhante QB, o time só tem uma vitória em quatro jogos. A derrota de 23 a zero para o Baltimore Ravens foi motivo de indignação e raiva entre os torcedores.

Quando assumiu a posição de QB titular do Packers, Brett Hundley sabia que carregaria uma grande responsabilidade em seus ombros. Infelizmente, ele não tem conseguido corresponder às expectativas da torcida de Green Bay de chegar aos playoffs pelo nono ano consecutivo. Até agora, só marcou dois touchdowns de passe e outros dois correndo.

Brett Hundley e a difícil tarefa de substituir Aaron Rodgers (Foto: Mark Hoffman/Journal Sentinel)

As defesas têm se aproveitado da inexperiência de Hundley e das falhas da linha ofensiva para fazer o jovem QB comer grama. Só contra o Ravens, foram 5 dos 17 sacks da sua temporada.

Pontaria em um só

Apesar da pontaria de Hundley não estar tão afiada, a maioria dos seus passes tem um destino, Davante Adams. O WR já recebeu 12 passes, somando 174 jardas e um touchdown. Os WRs mais experientes do time, Randall Cobb e Jordy Nelson não vêm conseguindo jardas expressivas, mostrando a falta que Rodgers faz ao ataque.

Green Bay Packers x Pittsburgh Steelers
Jordy Nelson precisa mostrar que não é recebedor de um quarterback só.

Com a sincronia entre Hundley e Adams “em dia”, veremos muito essa conexão no jogo. Para a cobertura, o Steelers deve usar o CB Coty Sensabaugh, que jogou em 65 dos 70 snaps em que atuou recentemente no mesmo lado onde Adams costuma estar. Sua cobertura é de 1,65 jarda por snap. Ele tem uma interceptação retornada para 32 jardas na temporada. A defesa, no todo, tem 10 interceptações, destaque para o LB Ryan Shazier com três.

Mais um setor afetado pelas lesões

O último setor do Packers afetado pelas lesões foi o jogo corrido. O principal corredor, Ty Montgomery, perdeu o último jogo com uma lesão nas costelas, sendo dúvida para a partida. E os problemas não param por aí. Seu reserva imediato, Aaron Jones, que conseguiu passar das 100 jardas contra as defesas de Dallas e New Orleans, machucou o joelho, ficando fora da temporada. A responsabilidade recai para Jamaal Williams, que nas últimas duas semanas carregou para apenas 38 jardas, mas com a boa média de 3,3 jardas por carregada.

E no melhor estilo “nada é tão ruim que não possa piorar”, a linha ofensiva do Packers também tem problemas. Com Brian Bulaga e Kyle Murphy na “injury reserve”, cabe a David Baktiari, que também já perdeu jogos por lesão na temporada, liderar para abrir espaços e proteger Brett Hundley.

Jamaal Williams, mais um novato que assume responsabilidades após lesões de colegas (Foto: Matt Ludtke / Associated Press)

A Volta da “Cortina de Ferro”?

A linha ofensiva de Green Bay vai encarar mais uma parada dura. Terá do outro lado, a defesa que volta a lembrar a “Cortina de Ferro” de anos atrás, sendo a 4ª melhor da Liga. Além disso, é a 2ª com menos pontos cedidos, não permitindo mais que 17 pontos no tempo regular de partida dessa temporada (Jacksonville anotou 30 pontos em interceptações e Chicago precisou ir à prorrogação para anotar 23). O setor também está entre os melhores em outros quesitos como sacks (34) e touchdown de passe permitidos (9).

O front seven defensivo do Steelers vem com tudo. O DE Cameron Heyward anotou dois sacks na última partida contra o Titans. O novato TJ Watt, vindo da Universidade de Wisconsin quer mostrar que o Packers cometeu um erro ao passá-lo no draft. Ele já tem quatro sacks e uma interceptação nesta temporada. Outros nomes como James Harrison, Vince Williams, Bud Dupree e Mike Mitchell podem surgir, tanto parando a corrida, quanto pressionando Hundley para fora do pocket.

Irregular, mas líder de divisão

Os dois últimos jogos do Pittsburgh Steelers são um bom exemplo do comportamento do time na temporada. Contra o cambaleante Colts, um jogo sofrido e vencido por um field goal de diferença na prorrogação. Contra o estável Titans e com um semana curta de descanso, um passeio com 23 pontos de diferença. Ainda assim, o time é o líder a AFC North e deve ir aos playoffs.

Mesmo com as atuações irregulares, Big Ben já tem 2.597 jardas aéreas e 16 touchdowns anotados, a instabilidade fica por conta das 10 interceptações na temporada (cinco por conta da defesa do Jaguars).

Green Bay Packers x Pittsburgh Steelers
Big Ben, enquanto pensa se aposenta ou não, ele vai acumulando jardas

Boa parte das jardas de Big Ben têm um destino certo, Antonio Brown. O WR foi o primeiro da Liga a passar das 1.000 jardas na temporada (1.026), com seis touchdowns anotados. É a quinta vez na carreira que ele ultrapassa a marca. Sua velocidade e capacidade de agarrar bolas em profundidade devem aparecer muito no jogo.

Antonio Brown, cada touchdown é um flash uma comemoração diferente (Foto: reprodução)

O time não contará com o calouro JuJu Smith-Schuster, um dos destaques da temporada. O atleta lida com uma lesão na musculatura posterior da coxa e mesmo os 10 dias de descanso entre jogos não permitiram a recuperação plena. Assim, Martavis Bryant deve ser o segundo alvo mais procurado por Big Ben. Os TEs Jesse James e Vance McDonald também devem aparecer como opções. Combinada a dupla tem quatro touchdowns.

A defesa aérea do Packers está na parte de baixo da tabela, em 18º. Cedendo em torno de 23 pontos e 234,4 jardas aéreas por partida, a secundária com os CBs Davon House e Damarious Randall trabalharão na cobertura em Antonio Brown. O novato CB Kevin King ainda está com seu retorno questionável após uma lesão no ombro que o impediu de participar do jogo contra o Baltimore Ravens. O S Ha-Ha Clinton-Dix também pode participar na cobertura.

O sino bate… nas defesas adversárias

O RB Le’Veon Bell tem tido uma temporada consistente, acumulando 886 jardas em 232 corridas e marcou cinco touchdowns. Sua agilidade e paciência em achar espaços são conhecidos e o colocam entre os melhores da posição. O novato James Conner aos poucos vem aparecendo, com 113 jardas em 24 corridas, então ele pode ser uma surpresa em alguns snaps.

Com jogadores como o G David DeCastro e o OT Alejandro Villanueva, a linha ofensiva é uma das mais sólidas no jogo. Em 367 snaps, DeCastro não permitiu que Big Ben fosse sacado ou levasse um hit em nenhuma ocasião. Ele também é o 3º da Liga abrindo espaços para a corrida.

Clay Matthews pode fazer falta na pressão em Big Ben para a tristeza da torcida que gosta de ver sua cabeleira esvoaçante em campo.

A defesa contra a corrida do Packers está em 11º na Liga, permitindo cerca de 105,7 jardas por jogo. Mas uma parte importante da força dessa defesa, pode ficar de fora. O LB Clay Matthews ainda está listado como questionável por uma lesão na virilha, sua entrada pode ser decidida apenas na hora da partida. Caso não jogue, a rotação na pressão por fora ficará com Kyler Fackrell, que anotou seu primeiro sack da temporada contra o Ravens e Nick Perry, líder do time com sete sacks.

Para evitar as corridas, os LBs Jake Ryan e Blake Martinez terão que frear Le’Veon Bell. Martinez lidera o time com 84 tackles. Um jogador que pode ser um líder no front seven, é o DE Mike Daniels, que se posiciona por toda a linha defensiva e não perdeu nenhum snap em jogadas de corrida. Daniel conseguiu parar os adversários 14 vezes nessa temporada.

Green Bay Packers x Pittsburgh Steelers: o que esperar

Sem Aaron Rodgers e com todas as lesões que acometeram o Packers, a balança pesa para o lado do Steelers. Mas as atuações irregulares do time de Big Ben assustam a torcida, que espera que o “bom Steelers” esteja em campo. O que poderia ser uma reedição do Super Bowl XLV (ou uma prévia do próximo) virou um jogo desconhecido, mas cujo resultado pode afetar as aspirações dos dois daqui adiante. Bom jogo a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *