PRÉVIA DIVISIONAL ROUND NFC – ATLANTA FALCONS X PHILADELPHIA EAGLES

PRÉVIA DIVISIONAL ROUND NFC – ATLANTA FALCONS X PHILADELPHIA EAGLES

Fevereiro está chegando! Faltam apenas 6 jogos para o Super Bowl LII, gente! O caminho para ele vai ficando cada vez mais estreito e o jogo que dá início ao Divisional Round faz parte dele. Dois times tentam chegar para conquistar seu primeiro anel, um quer acabar com as piadas e, o outro, conquistar o título que deixou escapar no ano passado. Vamos conferir Atlanta Falcons x Philadelphia Eagles brigando para chegar à final da NFC.

Deixando o passado para trás

O Atlanta Falcons quer deixar para trás o título de “amarelão”. A virada para o Patriots perseguiu o time por toda a temporada, agora Dan Quinn e companhia querem mostrar que podem chegar mais uma vez ao grande jogo.

Foi visível que a saída de Kyle Shanahan para o 49ers afetou o Falcons mas, aos poucos, o novo coordenador ofensivo, Steve Sarkissian, conseguiu ajustar o time. O Falcons não foi aquela potência do ano passado, mas permaneceu na briga pela divisão e conquistou a vaga para o Wildcard.

Atlanta Falcons x Philadelphia Eagles
Se Julio Jones não estiver livre, chama o Sanu! (Foto: AP Photo/David Richard)

Matt Ryan não chegou perto das conversas de MVP esse ano, mas foi estável. Nos últimos 7 jogos disputados, lançou para pelo menos um touchdown. Contra o Los Angeles Rams, ele foi eficiente com 218 jardas aéreas e um touchdown, além de não ter devolvido a bola à forte defesa do Rams. Ele agora está com a proporção de 11 touchdowns e nenhuma interceptação em jogos de pós-temporada.

Um dos pontos principais para avançar é lançar para Julio Jones, ao lado de Mohamed Sanu, a dupla manteve um alto número de jardas, mas Jones entrou poucas vezes na endzone. Junto a Sanu, ele combinou para apenas 8 touchdowns na temporada regular, mas foi dele o único touchdown de passe contra o Rams. Esse pode ser o melhor caminho, já que a defesa do Eagles tem cedido cerca de 249 jardas aéreas e a média de 22,3 pontos por partida.

Correndo atrás e parando as corridas

Assim como no ano passado, Devonta Freeman, ao lado de Tevin Coleman, fez um jogo corrido muito potente, com 7 touchdowns na temporada regular. Eles foram responsáveis por 106 das 142 jardas corridas que o time impôs correndo contra Aaron Donald e o front seven do Rams. E contra o Eagles, será mais uma tarefa difícil encarar jogadores como Fletcher Cox e Chris Long.

Atlanta Falcons x Philadelphia Eagles
Devonta Freeman continua mostrando bons números como no ano passado.

A defesa conseguiu contra o Rams, o que muitos times não conseguiram na temporada, parar o forte ataque do Rams, mais eficiente da NFL na temporada regular. Mesmo permitindo que Todd Gurley corresse para 101 jardas, ele ficou fora da endzone. Além disso, Jared Goff foi pressionado e teve 21 passes errados, além de ter sido sacado 3 vezes.

Em seu segundo ano, Deion Jones apareceu muito bem com 138 tackles. Adrian Clayborn mostrou que fez bem em não se aposentar e lidera o time com 9,5 sacks enquanto Robert Alford trabalhou muito bem na cobertura e defletiu 20 passes na temporada regular.

Contra a maré

Geralmente o time que fica com a posição número 1 na pós temporada é o favorito para o divisional, pois além da folga, o time tem a vantagem de jogar em casa. Não é o que está acontecendo com o Philadelphia Eagles este ano. Pela primeira vez na história, o time visitante é o favorito no Divisional Round.

Com a saída de Carson Wentz por lesão, Doug Pederson confiou a Nick Foles o comando do ataque pelos 3 últimos jogos. Ele deixou a torcida preocupada, pois suas atuações ficaram aquém das expectativas. Em 3 jogos ele conseguiu 537 jardas aéreas anotando 5 touchdowns e 2 interceptações. Foles já tem a experiência em pós-temporada, mas foi em 2013, quando marcou 2 touchdowns, não foi interceptado, mas acabou perdendo para o New Orleans Saints.

Atlanta Falcons x Philadelphia Eagles
A torcida não espera que Nick Foles lance para 7 touchdowns novamente, apenas espera que ele lance certo

A semana de folga pode ter ajudado Foles e Pederson a adaptar o playbook e entrosar com seus recebedores. Principalmente, o TE Zach Ertz, que foi o principal alvo da temporada. Ele acumulou 824 jardas aéreas e 8 touchdowns na temporada. Além dele, recebedores como Nelson Agholor e Alshon Jeffery serão os principais jogadores aéreos da equipe. Jeffery tem o maior número de touchdowns, com 9. O veterano Torrey Smith já apareceu como uma surpresa em algumas jogadas e sua habilidade em profundidade pode ser útil se Foles estiver com o braço em dia.

Confiança nas corridas e na defesa

Com tanta desconfiança no jogo aéreo, provavelmente veremos o jogo terrestre surgir como principal arma ofensiva do Eagles. Com 132,2 jardas de média, o time é o 3º melhor no jogo corrido. E isso é garantido com o sistema de 3 RBs do time. LeGarrette Blount, Corey Clement e Jay Ajayi combinam para 1.495 jardas e 7 touchdowns. Corey Clement funciona como ameaça dupla, pois ele anotou 4 touchdowns de recepção na temporada regular.

A defesa foi uma parte fundamental do Eagles e se manteve nos maiores patamares da NFL. Principalmente na defesa terrestre, onde foi considerada a melhor, cedendo apenas 79,2 jardas por partida. E contra corredores como Devonta Freeman e Tevin Coleman, ela terá que mostrar o porquê. Liderados por Fletcher Cox e Chris Long no front seven, a pressão será grande em Matt Ryan. O líder do time em sacks, Brandon Graham, tem 9,5 sacks anotados, mas está com o tornozelo machucado e está questionável para o jogo.

Atlanta Falcons x Philadelphia Eagles
A pressão ao quarterback é uma das armas do Eagles.

Contra um QB certeiro como Matt Ryan e recebedores habilidosos como Julio Jones e Mohamed Sanu, a defesa aérea precisa estar atenta. O coordenador defensivo Jim Schwartz precisa estar preparado para pará-los. A secundária conseguiu um total de 19 interceptações na temporada regular, sendo uma retornada para touchdown. O CB Patrick Robinson lidera com 4 interceptações e Malcolm Jenkins lidera com 76 tackles totais.

Atlanta Falcons x Philadelphia Eagles: o que esperar

Com 2 ataques corridos fortes, as defesas provavelmente farão pressão para evitar as corridas. Os QBs terão que soltar a bola com rapidez e achar seus recebedores fora da marcação. O frio, a torcida em casa e a vontade de mostrar que pode seguir sem Wentz são motivações para o Eagles. O Falcons tenta mostrar que a virada do Super Bowl é uma lição aprendida. O pássaro que voar mais alto chegará à final de Conferência e estará a um passo do Super Bowl! Bom jogo a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *