OS HEAD COACHES DA NFC WEST

OS HEAD COACHES DA NFC WEST

A importância de um head coach qualificado na liderança de uma franquia é imprescindível. Afinal, o que adianta ter um grande time no papel quando quem está lá na sideline comandando tudo não está fazendo um trabalho tão digno? Chegar em uma posição tão importante dentro de uma franquia é o resultado de uma longa caminhada e de grandes conquistas. De campeão do Super Bowl a Head Coach mais jovem da história da NFL, esses Head Coaches da NFC West estão liderando suas equipes e deixando suas marcas na trajetória de cada uma.

Seattle Seahawks: Pete Carroll, campeão do Super Bowl XLVIII

Pete Caroll começou sua carreira no futebol americano quando ainda estava no ensino médio, onde jogou como quarterback, wide receiver e defensive back. Já na faculdade, foi safety da University of the Pacific, onde chegou até o Athletic Hall of Fame em 1995. Porém, foi como técnico que Carroll fez história. E olha que ele andou, viu?!

Começou sua carreira como treinador de wide receivers e secundária em 1974, na mesma faculdade onde estudou. Posteriormente, passou por diversas universidades, como Iowa State e Ohio State. Debutou na NFL ainda em 1984, como defensive back coach do Buffalo Bills. Logo depois no Minnesota Vikings de 1985 até 1989. Em 1990 tornou-se defensive coordinator do New York Jets, onde permaneceu até 1993 e foi nomeado Head Coach em 1994. Em 1995, Carroll voltou para a costa oeste, onde foi defensive coordinator do San Francisco 49ers até 1996. Já em 1997 até 1999, foi head coach do New England Patriots, onde liderou o time até duas aparições em playoffs.

Foto: Divulgação

 No fim de 2000, voltou para o college, quando fez história na University of Southern California – a famosa USC – onde permaneceu no cargo até 2009. Em seus nove anos à frente da universidade, ganhou sete Pac – 10 títulos consecutivos e dois títulos nacionais também consecutivos.

Foi apresentado como head coach do Seattle Seahawks em 11 de janeiro de 2010. Desde então, vem quebrando recordes e deixando sua marca na história dos 12 e na NFC West. Seus números na franquia são impressionantes: são 103-72-1 na temporada regular e 10-7 na post season.

Liderou o time no seu primeiro título nacional da franquia, o Super Bowl XLVIII em cima do Denver Broncos com o incrível placar de 43-8. Assim, tornou-se apenas o terceiro técnico a ganhar campeonatos nacionais tanto no college quanto na NFL. Recentemente, a NFL publicou em seu site oficial uma matéria onde classificou todos os 32 Head Coaches da Liga. Pete Carroll ficou em segundo lugar, atrás apenas de Bill Belichick, head coach do Patriots.

Arizona Cardinals: Bruce Arians, 2x NFL Coach of The Year

Bruce Arians começou sua carreira como técnico em 1975 como assistente de pós-graduação da faculdade onde estudou, Virginia Tech, até ser promovido para treinador de running back. Depois, passou por inúmeras universidades, como Mississipi State e Alabama. Já em 1983 foi contratado pela Temple University como head coach quando tinha apenas 30 anos, tornando-se o HC mais jovem da história da Division-I, onde permaneceu até 1988.

Estreou na NFL em 1989, como assistant coach do Kansas City Chiefs, onde ficou até 1992. Posteriormente passou pelo New Orleans Saints em 1996; Indianapolis Colts, entre 1998 e 2000, e depois em 2012; Cleveland Browns, de 2001 a 2003; e Pittsburgh Steelers, 2004 até 2011.

Foto: Divulgação

Foi em 2012, quando retornou à Indianapolis, que Bruce Arians teve sua primeira experiência como head coach na Liga. Quando o então treinador da franquia, Chuck Pagano, foi diagnosticado com leucemia e afastado da sideline. Por seu trabalho nas 12 semanas que assumiu, Arians ganhou o prêmio AP NFL Coach of The Year.

Em janeiro de 2013, Bruce Arians foi contratado para ser head coach do Arizona Cardinals. Em seus 60 jogos como treinador principal, alcançou a marca de 43-17, sendo 34-14 em seus três primeiros anos no Cards. Somente dois técnicos tem mais vitórias nos últimos 60 jogos, Pete Carroll, com 44, e Bill Belichick, com 46.

Após a temporada de 2014, quando levou a franquia de Arizona até uma temporada 11-5, Bruce Arians foi eleito novamente técnico do ano. Assim, tornou-se o primeiro coach da NFL a ser nomeado técnico do ano em um espaço de três anos, por organizações diferentes. No ranking da NFL, está listado como sétimo melhor head coach da liga.

Por seu trabalho fora das 100 jardas, recebeu o prêmio Voice of Women pela Arizona Foudation for Women pelo seu trabalho com crianças com necessidade e sua política contra violência doméstica (Clap your hands in the air!).

Los Angeles Rams: Sean McVay, o HC mais jovem da NFL está na NFC WEST

A relação de Sean Mcvay com o futebol americano vem desde cedo. Bem cedo. Seu avô é John Mcvay, general manager do San Francisco 49ers nas décadas de 1980 e 1990 – sendo considerado um dos grandes responsáveis pela dinastia construída com Joe Montana.

Em sua adolescência, Mcvay foi considerado uma lenda na escola onde estudou, Marist School. Quando estava no ensino médio, era quarterback do time da escola, e até ganhou o prêmio de Offensive Player of the Year, em 2003. Você pode ver algumas jogadas de Sean Mcvay como high school quarterback aqui.

Foto: Divulgação

Sua estreia na NFL foi em 2008 como assistente de técnicos de wide receivers do Tampa Bay Buccaneers. Na temporada seguinte, foi para o United Football League (UFL) como treinador de wide receiver e coordenador de controle e qualidade do Florida Tuskers. Em 2010, Mcvay retornou à NFL para ser o novo treinador de tight ends do Washington Redskins. Em 2014 foi promovido à coordenador ofensivo.

Na temporada de 2016, sob seu comando, o ataque do Redskins subiu no ranking geral de 17º para 13º. Nesta off season, Sean Mcvay fez história ao ser contratado como novo head coach do Los Angeles Rams. E, com apenas 31 anos, tornou-se o head coach mais novo da história da NFL.

No ranking geral de head coaches da NFL, Mcvay está em 30º. Uma posição justa se considerarmos que a temporada de 2017 será a sua primeira no cargo.

San Francisco 49ers: Kyle Shanahan, a esperança da Niner Nation

Assim como Sean McVay, também podemos dizer que Kyle Shanahan tem uma relação bem prematura com a sideline. Seu pai é ninguém menos que Mike Shanahan, ex-head coach e duas vezes campeão do Super Bowl com o Denver Broncos.

Em sua época na faculdade, foi wide receiver da University of Texas, onde jogou por duas temporadas. Começou sua carreira como técnico em 2003 na University of California – a famosa UCLA, como assistente de pós-graduação.

Foto: Divulgação

Já no ano seguinte Shanahan debutou na NFL como offensive quality control coach do Tampa Bay Buccaneers, onde permaneceu até 2005. Logo após, foi contratado como treinador de wide receiver do Houston Texans e, em 2009, foi promovido à offensive coordinator. Em 2010, Shanahan mudou-se para Washington para ser o novo offensive coordinator do Redskins. Sob seu comando, a franquia tornou-se o primeiro time da NFL a passar para mais de 3.400 jardas e correr mais de 2.700 em uma mesma temporada. Em 2014, teve uma breve passagem pelo Cleveland Browns, também como offensive coordinator.

Na temporada de 2015, Kyle Shanahan foi contratado como novo offensive coordinator do Atlanta Falcons. Porém, foi na temporada de 2016 que fez história, ao chegar ao Super Bowl LI. Pelo seu trabalho com a franquia de Atlanta na temporada, foi eleito o AP NFL Assistant Coach of the Year de 2016.

Imediatamente após o Super Bowl LI, Shanahan foi anunciado como novo head coach do San Francisco 49ers. Será a sua primeira vez no cargo. Porém, se considerarmos seu sucesso como offensive coordinator, podemos esperar grandes feitos de Shanahan na NFC West. No ranking geral da NFL, Shanahan está em 27º, a melhor posição entre os head coaches de primeira viagem.

Você tem um head coach favorito? Conta pra gente!

Fonte: NFL.comPete CarrollAZCardinals.comRedskins.comBleacher Report, The Rams.comAtlanta Falcons.comBleacher Report

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *