NFL APRESENTA NOVAS PROPOSTAS PARA 2017

NFL APRESENTA NOVAS PROPOSTAS PARA 2017

A offseason está agitada, e esta semana recebemos a notícia de que a temporada de 2017 terá algumas mudanças de regra. Em carta, o big boss da NFL, Roger Goodell, falou a respeito dessas modificações e qual a expectativa em relação às mesmas:

“Caros fãs,

Aqui na NFL, temos uma vontade incessante em melhorar – particularmente quando se fala da maneira a qual os fãs podem experimentar nosso jogo.

De modo a entender como poderíamos lhe dar uma experiência de entretenimento melhor e mais excitante, nós embarcamos num projeto específico antes do começo da temporada de 2016 para conseguir o feedback sobre a experiência de ver um jogo da NFL ao vivo e dentro do estádio.

Consistentemente, nós ouvimos dos fãs que podemos melhoras em 2 áreas chave: o fluxo e o ritmo do jogo, e a comercialização e o número de interrupções desnecessárias do jogo em campo.

Hoje, eu quero contar a vocês sobre algumas das medidas em que estamos trabalhando para melhorar isso.

No lado do futebol americano, há um número de mudanças que estamos fazendo quanto às mecânicas e regras do jogo para manter a excitação e também melhorar a consistência dos nossos oficiais (de arbitragem).

Por exemplo, na próxima semana os times votarão por uma mudança para centralizar a revisão de replays. Ao invés de um monitor fixo na lateral do campo, traremos um tablet ao Árbitro que pode revisar a jogada consultando com nosso quartel general de oficiais em Nova York, que tem a decisão final. Isso deve melhorar a consistência e a precisão das decisões e ajudar a acelerar o processo.

Em relação ao tempo de jogo, vamos instituir um relógio de jogada em seguida do extra point quando a televisão não vai para intervalo, e estamos considerando instituir um relógio de jogada depois de um touchdown. Também vamos padronizar o começo do relógio depois que um corredor vai para fora dos limites, e padronizar a duração dos intervalos de meio de jogo em todos os jogos, então retornamos à ação o mais rapidamente possível. Estes são apenas alguns dos elementos que estamos trabalhando para melhorar o passo do nosso jogo.

Junto com nossos parceiros de transmissão, estaremos trabalhando significativamente para reduzir o tempo de inatividade e a frequência de intervalos comerciais no nosso jogo. Também estaremos dando aos nossos parceiros de transmissão uma flexibilidade aumentada para evitar pausas inoportunas na ação. Por exemplo, sabemos o quanto é irritante quando voltamos de um intervalo comercial, kick off e então corta novamente para um comercial. Eu também odeio isso. Nosso objetivo é eliminar isso.

Também sabemos que você sente que muitos elementos na transmissão que não são relevantes para a jogada no campo. Com nossos parceiros, estaremos procurando ficar no conteúdo que mais seja complementar e chamativo a você – como análises, highlights ou histórias sobre nossos jogadores.

Todas essas mudanças são para dar a você mais do que você quer: um jogo competitivo com menos interrupções e distrações da ação.

Há muito mais trabalho a ser feito nas próximas temporadas conforme vamos ouvindo e aprendendo. Mas essas mudanças positivas tem a intenção de criar uma experiência melhor a vocês, nossos fãs.

Esperamos que vocês continuarão a nos dar o feedback em como podemos melhorar. Obrigado por tudo que vocês fazem por nossos jogadores, nossos times e nosso jogo.

Roger Goodell”

As mudanças serão votadas pelos proprietários da liga e foram propostas pelas franquias, e algumas que estarão em debate são:

– Não poderá saltar sobre a linha para bloquear um field goal ou extra point;

– Touchbacks serão na linha de 20 jardas, caso a bola passe da endzone;

– Permanecer com a regra de ejeção do jogo, para o jogador que tiver duas faltas pessoais/conduta antidesportiva na mesma partida;

– Expandir a proteção ao jogador sem defesa para incluir jogadores correndo rotas quando estiverem localizando o QB ou olhando para trás para a bola, mesmo dentro das 5 jardas da linha de scrimmage;

– Eliminar o monitoramento da sideline, com o tablet tendo que ser entregue ao árbitro para rever jogadas;

– Dar ao escritório da liga a palavra final sobre decisões de replay, com colaboração do árbitro;

– Padronizar o começo do relógio quando o corredor sair dos limites fora do tempo de 2 minutos restantes no primeiro tempo e fora dos 5 minutos restantes no segundo tempo;

– Permitir ao árbitro fazer anúncios de replay durante os intervalos comerciais ao invés de esperar a transmissão da TV;

– Instituir um relógio de 40 segundos depois do extra point para ir para o kickoff se não houver um intervalo comercial;

– Padronizar a duração do intervalo em 13 minutos e 30 segundos, ao invés de permitir ao árbitro dar tempo adicional aos times para entrar e sair dos vestiários;

–  Aumento da área do topo do capacete em que é proibido iniciar  tackle;

–  Se o time acertar o primeiro desafio, tem direito a um terceiro e poderá utilizá-los no two minute warning;

–  Será caracterizada como falta “delay of game” para o time que fizer “cera” no two minute warning;

Além das regras citadas acima, um grande destaque, que gerou muitos comentários entre os fãs foi o da diminuição dos intervalos comerciais, e consequentemente, os jogos seriam mais rápidos. A ideia principal, como foi dito na carta de Goodell, é proporcionar uma nova experiência para os torcedores, tanto no estádio quanto na televisão. Eles acreditam que interrupções desnecessárias nos jogos, podem torná-lo entediante. Ou seja, a cada touchdown, kickoff, field goal, extra point, não haverá mais aquele corte para os comerciais tão frequentemente.

Será que, na prática, essas regras irão melhorar o jogo? O que vocês, fãs da NFL no Brasil, acharam das mudanças postas em debate?

Para mais novidades da offseason, estaremos sempre a postos nas redes sociais para nos acompanharem.

Enjoy <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *