LULUZINHA ENTREVISTA RUAN CRUZ, QB DO CASCAVEL OLYMPIANS

LULUZINHA ENTREVISTA RUAN CRUZ, QB DO CASCAVEL OLYMPIANS

Quando assistimos às Paraolimpíadas, sempre nos emocionamos e nos inspiramos com as histórias de vida dos atletas de natação, atletismo, basquete e outros esportes. São pessoas que superaram todas as expectativas, passaram todas as barreiras e deram um verdadeiro “olé” nas limitações do seu corpo. E você, já reparou no futebol americano? Imagina que alguém com alguma deficiência poderia praticar o esporte? Ainda mais se for uma deficiência física? Acontece que pode, e pode muito! Esse é o caso do atleta Ruan Cruz, quarterback do Cascavel Olympians.

Cruz, de 17 anos, é nascido e criado na cidade de Cascavel-PR (a quase 500 km de Curitiba). Ele é um dos personagens marcantes do Campeonato Paranaense de Futebol Americano 2017. Cruz tem Artroglipose, um problema que afeta as articulações do corpo todo ou alguma parte específica. No caso do quarterback, o problema ficou nos membros inferiores. Para se locomover e manter o equilíbrio, o atleta usa muletas e uma órtese (um aparelho que se molda ao corpo).

O jogador treina para fortalecer os membros e equilibrar-se melhor em pé. Além do foco em qualidade de vida, o equilíbrio de Ruan servirá também para melhorar o seu passe e qualidade de jogo.

Foto: Edison Lucas

Mas, por que ele escolheu o futebol americano, um esporte visto como complicado para todas as pessoas? Ruan deixa claro:

“Inclusão e amor pelo esporte! Acompanho desde a final de 2012 e foi amor à primeira vista. A partir de então queria ter a oportunidade de jogar, mas tinha medo de me machucar. Foi aí que comecei a ver que o F.A. é um esporte de inclusão e resolvi tentar jogar”. O futebol americano também é um estilo de vida para o rapaz, que conta como leva o esporte: “Hoje não vivo mais sem estar envolvido com o F.A. Desde que comecei a jogar, minha condição física melhorou muito, o F.A. é meu combustível para buscar melhorar cada vez mais”.

Muitas pessoas ainda veem aquelas que possuem deficiência, seja física ou mental, como dependentes, frágeis e limitadas. Perguntado a respeito de preconceito por sua condição, com um sorriso ele diz: “Graças a Deus nunca sofri nenhum preconceito. Meus companheiros de time, coordenadores e Head Coach sempre me deram oportunidade de treinar igualmente com os outros QBs”. Ele ainda completa que foi extremamente bem recebido pelo time, sentiu-se acolhido e hoje considera o Olympians sua segunda família.

Questionado a respeito das políticas de inclusão de pessoas com deficiência nos esportes, Ruan é esperançoso e acredita que com muita luta e persistência, o cenário brasileiro há de mudar. Visto que o desempenho dos nossos atletas em Paraolimpíadas é muito satisfatório, sendo o Brasil considerado uma das principais potências do esporte paralímpico.

Ruan é torcedor do Seattle Seahawks e isso fica claro para quem o conhece ou acessa suas redes sociais. Seu ídolo no esporte, claro, é o quarterback Russell Wilson, que é uma inspiração para a sua trajetória:

“Sempre falaram que ele era muito baixinho, que não ia conseguir ser draftado por nenhuma franquia. Ele sempre se dedicou, trabalhou duro e atualmente é um dos melhores QBs da NFL. Me identifico muito com ele, pela história, por ter muitas pessoas dizendo ‘você não vai conseguir’, e no final você mostrar do que é capaz. É por causa dele que uso a Jersey #3”.

Foto: Edison Lucas

Como ele mesmo afirmou, muitas pessoas atravessam nosso caminho com palavras negativas, dizendo que não vamos conseguir alguma coisa. Muitas vezes, as palavras têm um poder enorme e podem nos confundir e nos levar a desistir sem ao menos tentar. Nada melhor então que uma mensagem da pessoa que é exemplo de dedicação, força de vontade e confiança:

“Acredite em você, lute pelo que você quer, não deixe que nenhum obstáculo impeça você de alcançar o seu sonho. Não importa sua condição física, se você realmente acredita e quer conquistar algo não existe nada que possa te parar!”.

Não é à toa que o rapaz emocionou e deixou muita gente boquiaberta com toda a sua “ousadia”, além da alegria de viver e amor ao esporte. Que sirva de exemplo para todos nós.

Enjoy ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *