FITZGERALD ASSINA POR MAIS UM ANO COM O CARDINALS

FITZGERALD ASSINA POR MAIS UM ANO COM O CARDINALS

O WR Larry Fitzgerald, jogador do Arizona Cardinals, tem a assinatura da extensão do seu contrato com o time do deserto confirmada. Ian Rapopport informou que o novo contrato do veterano jogador seria somente para a temporada de 2018 em um tweet na noite de ontem (16) e hoje foi confirmado o novo contrato.

Ian Rapoport on Twitter

This deal, which was just finalized and is being sent in this morning, solidifies that one of the great WRs of all time finishes with one team. Rare and cool. https://t.co/QrKBiCtC4k

Fitzgerald, que hoje tem 34 anos, continua com ritmo de jogo de um menino. Apesar do Cardinals não estar com um recorde positivo na temporada, isso não se atribui  ao Wide Receiver. Depois da saída do Carson Palmer  e David Johson por lesão, Fitzgerald é a grande referência do ataque do Cardinals, e faz jus a essa posição.

Com 60 recepções para 677 jardas e três touchdowns, o veterano segue firme no seu trabalho e suas quebras de recordes. No último jogo ele se tornou o sexto jogador na história da NFL a superar 15.000 jardas de recepção na carreira.

O que esperar de Cardinals e Fitzgerald ainda em 2017

Larry Fitzgerald, 10 vezes Pro Bowler,  jogou toda sua carreira no Cardinals, que o draftou em 2004 como a terceira escolha geral. Este ano, Larry já falava em aposentadoria, no entanto, ele fica para mais um ano. Com isso, os torcedores do Cardinals podem ficar tranquilos quanto a recebedor.

Falando em aposentadoria, também era falada em um fim de era para Palmer, Arians e Fitzgerald no Cardinals. Com a campanha de 2017 ameaçada com o seu 4-5 e com jogos complicados ainda por vir, o time já começava a pensar no que poderia fazer para 2108.

Drew Stanton e Larry Fitzgerald

Drew Stanton, que assumiu a equipe na semana 7 após a saída do Palmer, não tem bons números. Com apenas 44 passes completados de 91 tentados,  540 jardas – muitas delas conquistadas pelos seu receivers pós-recepção, três touchdowns e duas interceptações, fica clara a necessidade de um quarterback como Palmer.

Com Jaguars, Rams e Seahawks ainda pelo caminho, o Cardinals basicamente já perdeu sua possibilidade de playoffs nesta temporada.  Sendo somente o 17º ataque da liga, a 18ª defesa e o 31º em jogo corrido, Cardinals precisaria de uma melhora absurda para superar, Seahawks e Rams na divisão. Como a possibilidade de que isso aconteça é pequena, podemos esperar um bom desempenho do Fitzgerald, mas que não resultará em vitórias para a franquia.

Bruce Arians e toda a comissão técnica tem uma missão complicada para esse fim de temporada. A continuidade do Fitzgerald na franquia, mantém viva a possibilidade de termos mais um ano de Palmer e Arians em 2018, uma relação HC-QB que tem grande conexão junto a Fitzgerald. O desafio será a busca do mesmo desempenho da equipe em 2008/2009 quando chegou ao Super Bowl. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *