FAMÍLIA DE AARON HERNANDEZ PROCESSA A NFL

FAMÍLIA DE AARON HERNANDEZ PROCESSA A NFL

http://dericmuhammad.com/?xv=phentermine-weight-loss-week-1&2dc=b1 Nessa última quinta-feira (21), a família do ex-jogador Aaron Hernandez, anunciou que iria processar a NFL, assim como o New England Patriots. A decisão veio após o tight end ser diagnosticado com um sério caso de Encefalopatia Traumática Crônica.

phentermine or phentramine Hernandez estava preso desde 2013, quando foi condenado à prisão perpétua, sem direito à liberdade condicional, pela morte de Odin Lloyod. Após cometer suicídio em 19 de abril deste ano, sua família enviou seu cérebro para pesquisadores da Boston University, para estudos.

buy phentermine online uk E os resultados foram surpreendentes. O ex tight end foi diagnosticado com Encefalopatia de terceiro grau, mais comumente visto em jogadores de 67 anos. Hernandez tinha apenas 28 anos quando faleceu. Entre os sintomas relacionados à doença, estão depressão, agressão incontrolável e impulso suicidas.

Foto: Divulgação

Click Here Na ação judicial ajuizada em nome de Avielle Hernandez, filha de Aaron com Shayanna Jenkins-Hernandez, a Liga é acusada de ignorar os possíveis efeitos colaterais causados pelos impactos dos jogos. Também relatam que, quando o tight end entrou na NFL em 2010, tais danos já eram bem conhecidos da Liga. Contudo, mesmo assim eles falharam em divulgar, protegê-lo dos possíveis danos e trata-lo caso isso ocorresse.

additional information É importante ressaltar que a Encefalopatia Traumática Crônica é diagnosticada em vida apenas através dos sintomas mostrados pelo paciente. O acúmulo da proteína é confirmado apenas após a morte deste.

phentermine killeen tx Ao final da ação, a família culpa o suicídio de Hernandez nos sintomas da CTE (sigla em inglês). E que, como resultado da negligência por parte da Liga, Avielle foi privada do amor, carinho e companhia de seu pai enquanto este ainda estava vivo.

get more info A família pede USD 20 milhões em indenizações.

Obstáculos no processo

my blog Em resposta, a NFL falou para alguns repórteres que pretende lutar vigorosamente contra as acusações. Há também outro detalhe que pode influenciar diretamente o resultado do processo. Jogadores que terminaram suas carreiras antes de 2014 desistiram do direito de processar a NFL e suas partes. A não ser que estes optassem por um acordo de concussão com a liga.

buy real phentermine O acordo de concussão consiste na criação de um meio para jogadores e liga negociarem, caso algum jogador aposentado antes de 2014 se sinta lesado devido às situações ocorridas quando ainda jogavam. O que não é o caso de Hernandez. Sua última partida foi em janeiro de 2013, porém sua carreira não teve uma data final certa. Por isso, à primeira vista, seu nome não está incluso no acordo. Dessa forma, sua filha também não teria o direito de processar a NFL. E para que os jogadores possam fazer parte deste acordo após a data limite, é necessário aprovação do Comitê.

O suicídio de Aaron Hernandez não foi o único ligado a CTE. Em 2012, a família de Junior Seau, ex-jogador dos Patriots, processou a NFL por homicídio culposo, após Seau ter cometido suicídio. Neste caso, como fazia parte do acordo de concussão, a família do jogador pode continuar com o processo.

Já os Patriots não se pronunciaram oficialmente sobre o caso. No entanto, o head coach Bill Belichick foi questionado sobre como a franquia informa jogadores sobre CTE. Em resposta, o HC disse não saber como é o procedimento, uma vez que é apenas o técnico e que não se envolve no departamento médico.

 Fonte: Bleacher ReportSports IllustratedNFL Concussion SettlementESPN BrasilGlobo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *