ERIC REID E MICHAEL THOMAS DEIXAM COALIZÃO DE JOGADORES

ERIC REID E MICHAEL THOMAS DEIXAM COALIZÃO DE JOGADORES

Nessa última quarta-feira (29), os safeties do San Francisco 49ers e Miami Dolphins, Eric Reid e Michael Thomas, anunciaram a saída da coalizão dos jogadores da NFL. O anúncio veio pelo o twitter, no qual os dois colocaram posts idênticos explicando a decisão. Eles alegam que os fundadores da coalizão, Malcolm Jenkins e Anquan Boldin, já não representam mais tanto os jogadores.

Reid e Thomas ainda não apresentaram mais detalhes e explicações sobre a decisão de se afastar da coalizão, além das que estão expostas em suas contas no twitter.

A coalizão dos jogadores da NFL tem o objetivo de trabalhar em questões de justiça social e reforma criminal. Em setembro deste ano, Jenkins e Boldin falaram sobre a decisão de iniciar esse grupo. Explicaram que queriam garantir a continuidade do diálogo sobre questões importantes em meio a ataques a atletas que se ajoelhavam durante o hino nacional dos Estados Unidos.

Além do desligamento de Eric Reid e Michael Thomas

Eric Reid e Michael Thomas não são os únicos insatisfeitos com o modo como Jenkins e Boldin estão encaminhando as coisas. Alguns jogadores, que protestaram ativamente desde 2016, não estão contentes com a abordagem da NFL. Por conta disso, planejam fazer como os safeties.

Kenny Stills, do Dolphins, diz ter muito respeito por Jenkins e Boldin, mas também não se sente mais representado pela dupla:

“Nós não sentimos como se todos estivessem recebendo a mesma voz (…). Respeitosamente, nós vamos deixá-los continuar com o que eles estão fazendo. Estamos apenas dizendo que não vamos tê-los para falar por nós”.

Todo esse frisson foi agravado por uma proposta feita pela Liga na segunda-feira (27). A proposta da NFL, revisada pela ESPN.com, oferece cerca de US$ 80 milhões para causas consideradas importantes para as comunidades afro-americanas. O intuito desse acordo é encerrar os protestos iniciados pelo quarterback Colin Kaepernick. Em discurso oficial da NFL, a Liga alega que quer criar um ambiente onde os jogadores não queiram mais protestar.

Eric Reid e Michael Thomas
Colin Kaepernick tem sido o bode expiatório dos protestos no hino nacional Foto: Gerry Melendez for ESPN

Há especulações de que os líderes da coalizão estavam quase aceitando a proposta e chegando a um acordo. No entanto, Jenkins e Boldin afirmam que não tomariam nenhuma decisão sem consultar os membros do grupo. E que Eric Reid e Michael Thomas também foram convocados para as negociações.

Esse acordo ainda tem muito chão até ser realizado (ou completamente desfeito). Caso os jogadores aceitem a proposta da NFL, os proprietários das franquias ainda teriam que realizar uma votação para finalizar um acordo. Tal votação aconteceria apenas durante as reuniões anuais da Liga, que acontecem em março.

Por enquanto foram Eric Reid e Michael Thomas que se afastaram e pronunciaram sobre a questão. Veremos quantos mais vão se manifestar sobre o assunto nos próximos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *