DENVER BRONCOS DEMITE COORDENADOR OFENSIVO MIKE MCCOY

DENVER BRONCOS DEMITE COORDENADOR OFENSIVO MIKE MCCOY

Depois da 6ª derrota seguida, dessa vez para o Cincinnati Bengals, o Denver Broncos anunciou a demissão do seu coordenador ofensivo, Mike McCoy. A sequência de derrotas é a pior da franquia desde a temporada 1993-1994.

Segundo o jornalista da NFL Network, Ian Rapoport, McCoy foi demitido no período da manhã e o treinador de quarterbacks da equipe, Bill Musgrave, foi promovido para a posição.

Mike McCoy
Mike McCoy, agora, ex-coordenador ofensivo do Denver Broncos (Foto: Sergio Estrada-USA TODAY Sports)

O playbook da discórdia

Mike McCoy foi demitido depois de 10 jogos no cargo. Ele chegou junto com o novo técnico principal, Vance Joseph, na renovação da comissão técnica do Broncos. Era a segunda vez que ele ocupava o cargo, a primeira aconteceu entre 2009 e 2012. Nesse período, ele conseguiu montar um esquema que favoreceu Tim Tebow em 2011 e ajudou na volta de Peyton Manning (após sua cirurgia no pescoço).

Depois disso, ele foi o técnico principal do San Diego (agora Los Angeles) Chargers, onde ficou até o ano passado, quando também foi demitido.

O ataque do Denver Broncos vem apresentando problemas desde a intertemporada. Principalmente quanto à (in)definição do quarterback titular. A torcida viu Trevor Siemian começar a temporada e por conta de vários erros, Brock Osweiler entrou em campo. Depois de dois jogos, em que sua atuação ficou aquém da esperada, a entrada de Paxton Lynch, recém-recuperado de uma lesão de ombro, já surgia como uma especulação.

Mike McCoy
(Foto: reprodução)

Simplificando o playbook

Uma das causas da demissão de Mike McCoy seria seu playbook complicado. Ele era baseado no que ele usava em sua primeira passagem pelo time, quando montava jogadas para Peyton Manning. Recentemente ele teria sido instruído a simplificar as jogadas para Trevor Siemian e Brock Osweiler. Entretanto, continuou a usar fortemente o esquema “11 personnel”, que consiste no uso de um running back, um tight end e 3 wide receivers. Apesar de simples, McCoy utilizava o esquema como se Manning ainda estivesse chamando as jogadas em Denver.

Esse esquema permite uma variedade de jogadas, mas exige uma proteção ao passe. Algo que a linha ofensiva do Broncos não vem oferecendo aos seus quarterbacks. A linha vem sido atingida por lesões e abrindo espaços para os pass rushers pressionarem os quarterbacks. Trevor Siemian sofreu 25 sacks e Osweiler já comeu grama em seis ocasiões. Além disso, o time não tem um slot receiver de confiança e seu corpo de tight ends está entre os piores da Liga.

O novo coordenador ofensivo, Bill Musgrave, volta à posição que ocupava até ano passado, quando trabalhava no Oakland Raiders e onde ficou por dois anos. Sua função é botar o Broncos de volta nos trilhos e salvar o primeiro ano do técnico Vance Joseph no cargo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *