[CRÔNICA] ISSO NÃO É FUTEBOL… MAS É FUTEBOL AMERICANO?

[CRÔNICA] ISSO NÃO É FUTEBOL… MAS É FUTEBOL AMERICANO?

Encolhida no sofá e agarrando a almofada de cor amarela, pensei que seria mais um típico domingo sem nada a fazer, eu apenas queria poder me distrair. Meus olhos estavam lutando comigo para que fossem fechados, quando algo me chamou atenção na TV. Imediatamente arregalei meus olhos sonolentos e fui me ajeitando no sofá.

Para começar, eu vi um bando de homem correndo um atrás do outro. Pensei que fosse uma competição um pouco estranha. Quando reparei melhor, percebi as calças apertadas que eles estavam usando, gente do céu, o que era aquilo? Mas se eu usar uma calça assim serei chamada de…deixa pra lá.

Depois eu fui entender o quê estava assistindo, dizia na tela que era uma tal de NFL. Tá, mas e aí? O que é isso? Mesmo morrendo de preguiça, peguei o meu celular e perguntei para o meu fiel companheiro chamado Google: ele me respondeu que era Futebol Americano. Pensava que futebol fosse um só, até este dia. Mas por que aqui, no Brasil, eles usam bermuda e nos Estados Unidos essa roupa estranha? Gente, ombreira já passou da época, né? Não podia ser verdade o que estava vendo, nem mais a Xuxa usa.

Mas olhando bem deve ser um tipo de proteção, já que nas coxas também tem isso. Até porque, era muito pernão para ser verdade. Só falta me dizer que no bumbum também tem isso. Não é possível! Eu vi cada jogador com o tamanho da bunda maior do que a da Kim Kardashian (quer dizer, isso é impossível, só duas pessoas no mundo têm esse tamanho: ela e Nicki Minaj).

As horas foram se passando e o relógio parece que, também, deu uma acordada e passou rapidinho. Assim… “rapidinho” não é a palavra, ô jogo para demorar, gente. Cruz! Como as pessoas conseguem ver isso por muito tempo? E como eu fiquei quase uma hora e meia assistindo os homens se agarrando, um pulando em cima do outro? Isso deveria ser proibido para menores. E o tempo no placar não andava nunca, a cada um segundo o minuto congelava. Que jogo estranho é esse? Desde quando isso é futebol? Até porque, pelo que eu sei de futebol a bola é no pé e não na mão. Está mais para handball, isso sim. A única vez que eu vi a bola no pé foi quando um cara tentou chutar a bola num treco alto lá.

Isso não é possível. Não existe esse jogo. Deve ter sido tudo um sonho, com certeza. Isso não pode ser real. Alguém me acorda, por favor? Mas será que era um sonho mesmo?

No instante em que eu levantei para pegar uma cerveja na cozinha, nessa hora meu olho já estava mais do que aberto e eu estava parecendo um anime, eu vi que a minha cerveja era da mesma marca que patrocinava esse jogo bizarro. Achei legal, até então era a única coisa que me ligava a esse tal de futebol americano. Ao retornar ao sofá, meu olho não conseguiu largar a televisão, porque nesse momento eu vi um tal de Gronkusku, Gronkweski, Gronkuswei,… sei lá o nome dele, só sei que ele me enfeitiçou.

Quando eu fui abrir a minha lata, eu escutei o narrador gritando uma única palavra que me assustou e acabei por derramar boa parte da cerveja em mim. Obviamente, fiquei muito irritada. Mais um motivo para eu achar esse falso futebol um saco. Depois desse grito do narrador eu vi os jogadores comemorando, ou foi por terem me lambuzado toda de cerveja ou foi por eles terem feito um gol. É assim que se chama? Eles fazem gol, também?

Finalmente o jogo acabou e com ele quase todo meu estoque de cerveja. Me senti mais leve, mas ao mesmo tempo estranha. Fiquei com vontade de ver de novo. Será que eu fui possuída pelo ritmo “Ragatanga”? Não sei o que isso quer dizer, ouvi o narrador dizer essa frase com tanta empolgação que deve ser até legal.

Fico por aqui com essa minha primeira impressão sobre futebol americano, NFL, um treco desse. Um esporte com uma bola bizarra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *