BRIAN CUSHING, DO HOUSTON TEXANS, É SUSPENSO POR 10 JOGOS

BRIAN CUSHING, DO HOUSTON TEXANS, É SUSPENSO POR 10 JOGOS

O Houston Texans não vai poder contar com Brian Cushing tão cedo. O LB foi suspenso por 10 jogos por violar as políticas de substâncias da liga. O jogador só poderá atuar novamente a partir de 28 de novembro.

Essa não é a primeira vez que Cushing é enquadrado por abusar de substâncias que melhoram o desempenho. Em 2010, foi suspenso por quatro jogos pelo mesmo motivo. Recorreu, mas teve o pedido negado. Ao que tudo indica, não aprendeu a lição.

De qualquer forma, o técnico Bill O’Brien não poderia contar com o jogador na próxima partida da equipe, na quinta-feira, contra o Cincinnati Bengals. O LB sofreu uma concussão durante a derrota de 29 a 7 para o Jacksonville Jaguars.

Reincidente: atleta é suspenso pela segunda vez

Harvey Steinberg, advogado do atleta, declarou à ESPN americana que Cushing “está ciente do impacto negativo que ele teve em sua equipe e em seus fãs. É com o remorso mais profundo que ele se desculpa humildemente com os fãs, colegas de equipe e treinadores”. O advogado também afirmou que dessa vez Cushing não vai recorrer da decisão da liga.

Brian Cushing Foundation

Em sua nona temporada na NFL, Cushing foi escolhido pelos Texans no primeiro round do Draft de 2009. Recebeu o prêmio de melhor calouro defensivo, mas os votos foram retirados quando recebeu a primeira suspensão. Apesar da polêmica, mais tarde ele foi novamente declarado como detentor do título.

Brian Cushing Foundation: filantropia e apoio aos militares

No ano passado, concorreu ao Walter Payton Award, prêmio concedido aos atletas que se destacam por ações filantrópicas. Cushing foi indicado porque em 2015 ele e sua esposa criaram a Brian Cushing Foundation, cuja missão é apoiar e honrar homens e mulheres que servem nas Forças Armadas dos Estados Unidos.

Em toda a sua carreira o LB soma 651 tackles e 12 sacks. Seu contrato com o Houston Texans foi renovado em 2013: US$55.6 milhões por seis temporadas.

Fonte: NFL.comESPN.com e USA Today

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *