AARON RODGERS FALA SOBRE A LONGEVIDADE DE SUA CARREIRA

AARON RODGERS FALA SOBRE A LONGEVIDADE DE SUA CARREIRA

Aaron Rodgers é um veterano na liga, tendo iniciado sua carreira em 2005 no Green Bay Packers, time onde permanece até hoje. Neste ano, o QB de 33 anos, entra na sua 13ª temporada, tendo finalizado o ano de 2016 com uma ótima campanha: 40 touchdowns, 4,428 jardas e apenas 7 interceptações.

Rodgers acredita ter uma vantagem sobre os outros quarterbacks veteranos e “trintões” como ele: em sua carreira o jogador permaneceu os três primeiros anos como reserva, então seu “desgaste” seria menor e ele teve “mais tempo” para aprender sobre o jogo:

“Eu acho que eu meio que comecei minha carreira há 9 anos. Agora irá começar meu décimo ano, eu estive na reserva por 3 anos. Então eu não sou o típico profissional de 13 anos de carreira, eu tive a oportunidade de permanecer no banco por 3 anos, então não me desgastei e pude aprender o jogo.”– disse o QB do Packers.

Quando um jogador de futebol americano passa dos 30 anos (como na maioria dos esportes) o pensamento sobre aposentadoria e um plano de contingência para a posição ficam cada vez mais próximos. Rodgers viveu essa situação quando foi draftado pelo time de Green Bay e seu antecessor, Brett Favre, estava próximo de se aposentar, e apenas quando isso realmente aconteceu Rodgers teve a oportunidade de se tornar titular.

O QB acredita que a sua capacidade de jogar em alto nível por uma década teve apenas um segredo: ter permanecido em Green Bay e aguardado a sua chance de ser titular. Situação parecida com a do QB Jimmy Garoppolo, que está no New England Patriots desde 2014, porém provavelmente só terá a chance de se tornar titular quando Tom Brady (vulgo, the G.O.A.T – torcedora Patriots falando) se aposentar.

“Eu acho que todos nós temos números. Quando eu era um jogador jovem, eu me lembro de pensar enquanto eu olhava para os jogadores mais velhos, que seria legal chegar a cinco, ou oito, ou qualquer coisa depois dos 10 anos, seria incrível. Para mim a longevidade esta empatada em fazer parte do Green Bay Packers. Eu gostaria de terminar minha carreira em Green Bay.” – disse Aaron Rodgers.

Apesar de ganhar o título de “O time mais quente da liga” depois de conseguirem seis vitórias consecutivas terminando a temporada, Rodgers e o Packers não chegaram ao tão sonhado Super Bowl pelo sexto ano consecutivo. Durante esse período a franquia teve duas vezes, apenas, o first-round bye (primeira rodada da pós-temporada de folga dada aos 6 melhores times da temporada regular) e a vantagem de jogar em casa apenas uma vez.

O Packers perdeu a chance de ter melhores vagas nos playsoffs devido aos períodos de estagnação no meio das duas últimas temporadas, e o QB Aaron Rodgers espera que o time não passe novamente por essa situação:

“Nós não começamos fortes no ano passado, perdemos 4 jogos no meio da temporada. Somos uma equipe difícil de vencer no final da temporada, como mostramos nos dois últimos anos. Mas somos realmente mais difíceis de vencer em casa, especialmente nos últimos 3, 4 ,5 anos. Nós temos que voltar a jogar os playoffs em casa, todos nós sentimos que se conseguíssemos melhores classificações para os playoffs, isso tornaria mais difícil a vitória para os outros times.”

Super Bowl XLV

Rodgers não sofreu mais nenhuma lesão desde 2014 e jogou todas as partidas nas temporadas desde então, seus números atuais na carreira são 36.827 jardas, 65,1% de acertos em passes, 297 TDs e 72 interceptações, e ao que tudo indica, não pensa tão cedo em sua aposentadoria.

Será que o quarterback irá conseguir conquistar mais um Super Bowl em sua carreira antes da aposentadoria? Aguardaremos para saber como serão os resultados da franquia nesta temporada e se conseguirão a vantagem de jogar em casa. E mais do que isso: se essa vantagem realmente os ajudará a chegar ao próximo Super Bowl!

E você gostaria de ver Green Bay Packers  no SB LII? Deixa seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *