A HISTÓRIA POR TRÁS DO FILME “NO MORE”

A HISTÓRIA POR TRÁS DO FILME “NO MORE”

Todos devem conhecer a Mariska Hargitay do seriado americano Law & Order: SUV, onde ela interpretava a detetive Olivia Benson. Na série sua personagem dava suporte às mulheres que sofreram abusos e outros tipos de violência e colocava os bandidos atrás das grades. Quem acompanhou a série sabe que Olivia era uma heroína.

Mariska sempre disse que tinha muito da Olivia Benson. Eu acredito! Mariska é co-fundadora da “Joyful Heart Foundation”, uma organização que fornece apoio às mulheres que foram agredidas sexualmente (http://joyfulheartfoundation.org).

A ONG, além do suporte que dá as vítimas oferecendo ajuda psicológica e legal, é responsável por diversas campanhas e eventos beneficentes em prol da conscientização contra a violência.

Várias celebridades participam destas campanhas. E uma delas se chama “NO MORE”. Em tradução literal, eles dizem “NÃO MAIS” à violência doméstica e agressão sexual.

NFL players say ‘No more’ to domestic violence

NFL players say ‘No more’ to domestic violence

Com os graves casos de violência doméstica na NFL, que vieram à tona este ano, um novo vídeo com jogadores da liga acaba de ser lançado. Eli Manning e outros jogadores firmam o seu compromisso dizendo “NÃO MAIS” à violência doméstica e agressão sexual.

Fiz uma tradução do filme, mas aviso: traduzi livremente o “NO MORE” pois no Brasil não usamos muito essa expressão. Troquei o “Não Mais” pelo “Chega de”, pois acho que funciona melhor. Fora isso, o restante está bem literal ao recado dado:

Chega de “Garotos serão sempre garotos”
Chega de “Qual o problema?”
Chega de “É assim que as coisas são”
Chega de “Ele é irritado”
Chega de “Mas ele é um cara legal”
Chega de “Mas ele tem um futuro tão brilhante”
Chega de “Não é problema meu”
Chega de “Eu direi alguma coisa da próxima vez”
Chega de “Por que ela não conta para ninguém?”
Chega de “Por que ela não larga ele?”
Chega de “Eu tenho certeza que eles vão se entender”
Chega de “Mas ela parecia que estava bem”
Chega de “Mas o que ela estava usando?”
Chega de “Ela estava bêbada”
Chega de “Ele estava bêbado”
Chega de “Ela estava pedindo por isso”
Chega de “Ela nunca disse não”
Chega de “Não nessa família”
Chega de “Não nesse time”
Chega de “Nós não falamos sobre isso”
Chega de “Só observar”
Chega de “Ignorância”
Chega de “Desculpas”

Juntos nós podemos acabar com a violência doméstica e agressão sexual. NO MORE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *